29 de março de 2012

Restaurando o Relacionamento com o Pai


Restaurando o Relacionamento com o Pai



Deus quer se relacionar conosco porque Ele nos ama. Ele sabe de todas as coisas erradas que fazemos antes mesmo que as façamos, mas, mesmo assim, ele nos escolheu para nos salvar de nossos pecados para que Ele pudesse ter um relacionamento conosco. Esse é um amor maravilhoso!
Quando nosso relacionamento com Deus é livre, o resultado é um rio de vida fluindo de nosso mais profundo ser. Isso abençoa não somente a nós, como a todos ao nosso redor.1 Esse rio da vida é o que faz com que as pessoas olhem para nós desejando o que temos, mesmo que não tenhamos dito nenhuma palavra sobre nossa fé.
A verdade é que existem muitas coisas que podem atrapalhar o fluir da vida de Deus em nós. Como cristãos, se desejamos desfrutar completamente nosso relacionamento com o Pai, temos de lidar com tudo o que possa interromper esse nosso desejo. Vamos observar a seguir o que bloqueia o fluir de nosso relacionamento com o Pai.

O principal obstáculo
Creio que o maior obstáculo que impede o fluir das bênçãos de Deus em nossa vida é simplesmente a desobediência. Para nós, cristãos, existem duas áreas principais de obediência. Primeiro é obedecer ao que a Palavra de Deus fala especificamente. Isso inclui coisas como renovação da mente, caminhar em amor, assim com não mentir, roubar ou encobrir o que outros fazem. A segunda área que precisamos caminhar em obediência é fazer as coisas que Deus nos pede especificamente e individualmente para fazer.

Embora Deus deseje realizar todas as suas promessas para nossa vida, muitas delas vêm com condições. Por exemplo, Lucas 6:35 diz que, se amarmos nossos inimigos, então nossa recompensa seria grande. Em outras palavras, temos certa responsabilidade de obedecer primeiro, e depois Deus realizará o que prometeu. A recompensa de nossa obediência não será somente alcançar as promessas, mas também manter um canal limpo para o nosso relacionamento com o Pai.2
Quais são algumas das razões que nos fazem desobedecer? Para começar, lutamos de vez em quando com a idéia de tomar a responsabilidade e fazer nossa parte para experimentar as bênçãos de Deus. Podemos até desenvolver um caso sério de ouvir seletivamente – ouvindo somente o que desejamos ouvir, evitando, assim, as coisas com as quais não queremos lidar. Podemos também nos distrair facilmente por causa dos desejos de nossa carne e tentações enviadas pelo inimigo, deixando de obedecer a Deus.

Seja qual for a razão de nossa desobediência, para que sejamos obedientes, temos de escolher mortificar nossa carne e aprender a resistir à tentação. A tentação não vai desaparecer, mas podemos escolher não desistir. O pecado não vai morrer, mas podemos morrer para o pecado. Na realidade, a Palavra de Deus diz que nossa carne foi crucificada com Cristo.3 Como em Romanos 6:11 diz, devemos pensar em nós mesmos como mortos para o pecado e de relações cortadas com ele, mas vivos em Cristo Jesus. Como? Recebendo sua graça todas as horas do dia, não se rendendo aos desejos da carne nem às tentações do inimigo.4 Coloque em sua mente que morrer para os desejos da carne e aprender como vencer a tentação constituem um processo. Você não deve se sentir desencorajado se ainda não conseguiu. Cada momento que escolher obedecer a Deus, você está progredindo e caminhando na direção certa – um pouco mais de sua carne está morrendo, e a vida de Cristo está sendo liberada em você.

A chave para a vitória
Obediência constante não é somente a única forma de mantermos um relacionamento contínuo com o Pai, mas é também a chave para a vitória em nossa vida. Não existe nada que possa impedir a bênção de Deus sobre nós se formos extremamente obedientes a Ele.5
Quando Deus me chamou para o ministério, perdi todos os meus amigos. As pessoas pensaram que eu tinha ficado louca porque, no meio de onde vim, as mulheres não pregavam. Depois de ter sido batizada pelo Espírito Santo, meus amigos e alguns da minha família não queriam mais fazer nada comigo. Em outras palavras, quando comecei a levar seriamente minha caminhada com Deus, o inimigo veio atrás de mim com tudo o que tinha.
Naquele momento eu tinha uma decisão a tomar: comprometer-me com o Senhor e manter os amigos, ou ser obediente ao que Deus estava me mandando fazer mesmo perdendo meus amigos. Nossa decisão de obedecer ou desobedecer a Deus determina se vamos continuar na direção dos planos de Deus ou não.

Quando o que é certo parece errado
Se desejarmos experimentar constante relacionamento com o Pai, caminhando em suas promessas, então teremos de aprender como fazer a coisa certa, mesmo quando parece estar errada (quando você sente que está errado). Alguns dos sentimentos errados que podemos sentir é o medo, o desencorajamento e a dúvida. O Senhor disse a Josué que todos os lugares em que pisasse lhe seriam dados (Josué 1:3). Em vários versículos, Deus instruiu Josué a ser forte e corajoso, a não temer nem desanimar.

Da mesma forma, todas as promessas de Deus estão disponíveis para nós por intermédio do sangue de Jesus. Mas, para recebermos essas promessas, temos de deixar todos os sentimentos errados que nos impedem de alcançá-las. Como Josué, a arma mais forte que temos numa batalha é simplesmente fazer o que Deus nos manda fazer, não importa quão difícil isso possa parecer ou como podemos nos sentir.

Esse tipo de obediência nos dá condições de deixar o lugar no qual Satanás uma vez nos prendeu na escravidão para “alcançarmos a terra prometida”. Isso também significa continuar atingindo novos níveis de obediência e, talvez, fazendo até mesmo o que não seja mais conveniente e confortável para nossa carne. Se estivermos alimentando nosso espírito com a Palavra de Deus e constantemente nos relacionando com Ele, nosso espírito estará mais forte que nossa carne, e nossa mente será renovada pela verdade.

Um novo padrão
Lembro-me de alguns anos atrás, quando lutava contra minha carne em muitas áreas, tudo ao mesmo tempo. Eu lutava para ser uma esposa submissa e tentava não reclamar quando não gostava do que estava acontecendo em minha vida. Eu também estava aprendendo a evitar brigas e discussões mantendo minha boca fechada quando não concordava com o que alguém dizia.

Durante aquele tempo o Espírito Santo me ministrou por meio da palavra em Pedro 4:1-2: “Portanto, uma vez que Cristo sofreu corporalmente, armem-se também do mesmo pensamento [pacientemente sofrendo ao invés de negligenciar a gratidão a Deus], pois aquele que sofreu em seu corpo [tendo a mente de Cristo] rompeu com o pecado [intencional] [deixando de satisfazer a si mesmo e ao mundo, mas glorificando a Deus], para que, no tempo que lhe resta, não viva mais para satisfazer os maus desejos humanos, mas sim para fazer a vontade de Deus”.
Como Pedro, precisamos desenvolver escolher sofrer na carne em vez de desobedecer a Deus. Em outras palavras, haverá momentos que fazer o que é correto não nos deixará confortável mental, emocional ou fisicamente. Mas fazer a coisa certa – mesmo que isso nos doa – nos ajudará a evitar um sofrimento maior pela desobediência.
I Pedro 5:10 diz: “O Deus de toda graça, que os chamou para sua glória eterna em Cristo Jesus, depois de terem sofrido durante um pouco de tempo, os restaurará, os confirmará, lhes dará forças e os porá em firme alicerces”. Quando sofremos por causa da obediência, temos a recompensa de saber que estamos satisfazendo a Deus e que nada impedirá nosso relacionamento com Ele. Isso nos permite experimentar suas bênçãos em nossa vida.

Entre nós e a vitória

Você deseja seguir o exemplo de Jesus e ser obediente mesmo que isso doa? Você deseja escolher louvar a Deus mesmo quando não sentir vontade de fazê-lo? Ser bom para as pessoas mesmo que elas não sejam boas para você e perdoar-lhes acima de qualquer circunstancia? Isaías 1:19 diz que “se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra”.

Você não consegue corrigir as coisas erradas em sua vida de uma só vez, mas você pode cooperar com Deus para vê-lo mudar as coisas. Ele está cuidando disso agora. Caminhar em obediência, com gratidão, não é algo que devemos fazer com nossas próprias forças. Deus, realmente, deseja que lhe obedeçamos e trabalhemos nossa salvação, mas Ele é quem nos capacita para fazê-lo. Veja o que diz Filipenses 2:13: “... pois é Deus quem efetua em vocês (dando-lhe energia, poder e desejo) tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele”.

Quero encorajá-lo a descobrir o que Deus está focando em sua vida, portanto, faça corretamente o que for preciso para alcançar isso. Seja radical sobre obedecer-lhe e faça com tudo o que Ele disser, até experimentar uma mudança real.
Continue se esforçando até que todos os empecilhos sejam removidos e que seu relacionamento interrompido com Pai seja restaurado. Lembre-se: Deus o ama, e os planos dele são para que todos os lugares em que você colocar o pé sejam seus. Receba a graça de Deus para fazer o que é certo e comece radicalmente a ser obediente agora. À medida que você fizer isso, terá condições de resistir o inimigo, morrer para sua carne e viver em sua “terra prometida”, desfrutando eternamente o relacionamento contínuo com o Pai!

Notas
[1] Leia João 7:38.
2 Leia Isaías 59:2
3 Leia Gálatas 2:20.
4 Leia Tiago 4:6.
5 Leia Deuteronômio 30:16.

Eu declaro que vou viver dias de alegria, de paz de saúde, de prosperidade, de amor. Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá o melhor de Deus. Em nome de Jesus!


  

27 de março de 2012

Colocando um Fim no Tormento Emocional




Colocando um Fim no Tormento Emocional

Praticando um Estilo de Vida de Perdão

De Joyce Meyer

Você é uma das muitas pessoas que sofrem de tormento emocional? Você já orou pedindo a Deus para te fazer livre e imaginou porque você não obteve a resposta que você esperou por ela?

A verdade é, nós podemos gastar uma grande parte das nossas vidas sofrendo desnecessariamente de dor emocional e não entender o porquê, quando somos os únicos com o poder de colocar um fim ao nosso sofrimento! Como? Fazendo pelos outros o que Jesus veio para fazer por nós,... perdoando cada um, assim como Deus em Cristo também perdoou você (Efésios 4:32). Para muitos de nós, simplesmente escolhendo a perdoar aqueles que nos machucaram ou ofenderam é a chave para nos tornar livres de meses, ou mesmo anos, de sofrimento emocional.
Eu creio que falta de perdão é um dos problemas mais sérios no mundo hoje. Como cristãos, quando você e eu permitimos que a amargura e a ofensa enraízem em nossas almas, nós não somente machucamos a nos mesmos mas também atrapalhamos o poder de Deus de ser liberado em nossas vidas. Como resultado, o mundo é roubado do testemunho de Jesus Cristo fluindo através de Sua pessoa.
Uma razão de que falta de perdão é um problema tão sério e amplo, mesmo entre cristãos, é que em muitos casos nós podemos estar segurando ofensas e não ainda termos tido consciência. Portanto, eu creio que seria útil passar por alguns sintomas de falta de perdão, para que possamos aprender a identificá-los e lidar com eles de forma adequada.

Você está bravo?
Um dos principais sinais de que estamos lidando com falta de perdão em nossas vidas é a raiva com alguém. A evidência disto é vista em nossa irritação e aborrecimento sempre que estamos na presença desta pessoa – nós não parecemos lidar com isto. Eu claramente me recordo sentando anos atrás no culto quando meu pastor anunciou que ele estava indo falar sobre falta de perdão. Lembro-me que pensei comigo mesma, Eu não tenho um problema com isto. E o Senhor disse, “Sim, você tem.”
Deus me mostrou que eu cometi um erro com meu filho mais velho, o qual eu não me dava bem. Claro, eu pensei que era sua culpa.  O Senhor revelou a mim que eu estava brava com ele porque ele não era espiritual como eu queria que ele fosse. Ele estava me constrangendo porque eu era líder na igreja, e eu não pensei que ele era espiritual o suficiente para ser um “filho de líder”.
Eu tirei um tempo, mas finalmente fui até ele e me desculpei. Eu disse a ele que ele era meu filho e que iria amá-lo não importasse o que ele fizesse. Ele respondeu com lágrimas, e naquele momento o poder da falta de perdão foi quebrado e nós estávamos ali ambos livres. Ele foi tornado livre para crescer no seu relacionamento com Deus, e eu fui tornada livre da falta de perdão. É importante para nós percebermos que quando nós estamos furiosos com alguém (ou qualquer coisa), eles não são o problema – a raiva e amargura que estamos carregando dentro de nós é o problema.

Você está marcando pontos?
Outro caminho que pode dizer se você está lidando com falta de perdão é se você tem uma tendência de guardar ofensas e comparar você com os outros. Em Lucas 15:11-32, nós lemos a história do filho pródigo e seu irmão mais velho o qual estava ocupado controlando o quão bom ele era comparado ao o quão mal seu irmão era.
Quando o pródigo retornou para casa após gastar todo seu dinheiro, o irmão mais velho queixou-se ao seu pai dizendo, “Você nunca me deu uma cabra para ter uma festa com meus amigos, já tão cedo quanto meu irmão ´imoral´ apareceu, você matou um novilho gordo!” A verdade é, o irmão mais velho podia ter todas as festas que ele queria, mas pela falta de perdão em seu coração, ele nunca percebeu isto. Ele estava tão ocupado marcando pontos de quem fez o que, que se tornou ofendido com seu irmão e seu pai e nunca mesmo percebeu que tudo que seu pai tinha era já disponível para ele em qualquer hora!
Eu usei de marcação de pontos como o irmão mais velho. Eu muitas vezes me mantive ofendida quando meu marido, Dave, estava tendo um bom tempo brincando com as crianças enquanto eu estava ocupada trabalhando. Eu pensei, Por que ele foi brincar e ter um bom tempo enquanto sou a única fazendo tudo? Senhor, diga a ele para vir me ajudar. Eu estava assim como Marta em Liças 10:39-42. Ela se queixou a Jesus que Maria estava sentada e ouvindo a Ele ao invés de ajuda-la a trabalhar. Como Marta, eu me ressentia de que Dave poderia relaxar e ter um bom tempo. Eu queria que ele ficasse ocupado se preocupando com as contas e fazendo coisas como eu estava. Eventualmente, eu percebi que eu também podia relaxar e curtir as bênçãos de Deus. Assim como Dave, eu poderia parar para me divertir de vez em quando e confiar em Deus para cuidar de nós assim como Ele fez muitas vezes antes.

Você está pensando sobre isto e falando sobre isto todo o tempo?
Você e eu jamais iremos passar pelas coisas que nos machucaram ou ofenderam se estamos sempre as mantendo frescas em nossos corações e mentes por meio de ficar pensando e falando sobre elas. Você pode dizer, “Bem, como posso esquecer algo que foi tão doloroso?” É uma escolha - você tem que esquecer isto em determinação. Cada hora que isso vier na mente, você precisa dizer, para você mesma, coisas como, “Eu sei que eu fiz coisas que machucaram pessoas também, e elas têm que me perdoar. Então irei escolher de forma decidida a perdoá-las e decidir não pensar e falar sobre isto.”
Eu sei por experiência própria que pode ser realmente difícil perdoar alguém o qual machucou você de forma grandiosa. O Senhor me ajudou a perdoar meu pai por anos de abuso. Tão mal como você e eu fomos tratados, há muitas pessoas que tem que perdoar ofensas ainda piores.
Pegue, por exemplo, as ofensas horríveis que esta senhora idosa negra experimentou como vítima de racismo. Por volta de setenta anos de idade, ela estava enfrentando um homem em um tribunal que se chamava Mr. Van der Broek. Ele foi culpado de assassinato brutal do seu marido e filho, os quais eram a única família que ela tinha. No tribunal o juiz perguntou a ela, “Como poderia a justiça ser feita ao homem que assassinou sua família?”
Sua resposta foi esta: “Eu quero três coisas. Primeiro, eu quero juntar as cinzas do meu marido, (o qual o homem acusado queimou até a morte enquanto ela assistiu) e enterra-las. Segundo, já que meu marido e filho eram minha única família, eu quero este homem, M. Van der Broek, se torne meu filho. Eu gostaria que ele viesse ao gueto aonde vivo duas vezes ao mês e gastasse o dia comigo para que eu possa jorrar nele todo amor que foi deixado em mim. Por último, gostaria de cruzar a sala de tribunal e pegar o Mr. Van der Broek em meus braços e abraça-lo e deixa-lo saber que ele está verdadeiramente perdoado.”
Que história incrível de amor e perdão! Há somente um caminho para que alguém possa perdoar completamente e oferecer amor incondicional em resposta a ofensas. Somente Deus pode nos dar o poder de perdoar aqueles que nos machucaram, e somente nós podemos escolher receber Seu poder (graça) para amá-los. Se você quer ser livre do tormento emocional da falta de perdão e ver o poder de Deus fluir através da sua vida, você precisa escolher a perdoar os outros assim como Cristo perdoou você. Eu decidi que eu quero ser livre do tormento emocional e ver o poder de Deus em minha vida. E quanto a você?








Eu declaro que vou viver dias de alegria, de paz de saúde, de prosperidade, de amor. Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá o melhor de Deus. Em nome de Jesus!

13 de março de 2012

ORAÇÃO DE RENUNCIA DO MAL



ORAÇÃO DE RENUNCIA DO MAL


Senhor Jesus, envolva todos nos, nossos familiares e bens no Seu amor, no Seu poder e no Seu Sangue, para que o inimigo não nos possa prejudicar. Em nome de Jesus Cristo, pelo Sangue derramado na Cruz para nossa redenção, eu renuncio a toda contaminação maligna e creio que teu sangue me lava e me liberta e que o inimigo não tem mais poder sobre mim, creio que teu fogo de amor queima e me purifica de todos os males. 

Eu renuncio pelo sangue de Jesus ao Diabo, autor e princípio de todo mal, de todo pecado e pai da mentira, a todo espírito de impaciência e de raiva; de ressentimento e mágoa; de tensão nervosa e agressividade; de juízo temerário e presunção; de irá e ódio; de fofoca, mentira e calúnia. 

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de desânimo e tristeza; de melancolia e solidão; de fracasso e frustração; de desconfiança do amor de Deus e do próximo; de auto-rejeição e autocondenação.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo e qualquer espírito de medo: medo de Deus e Satanás; medo das pessoas e animais e das coisas; medo do futuro, da doença e da morte; medo de altura e do escuro; medo de acidentes e de assaltos; medo de perder minha imagem e prestígio; medo de falar em público e testemunhar o evangelho; medo de perda de um familiar e da condenação eterna.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de complexo inferioridade e autopiedade; de ansiedade, de angústia e preocupação exagerada; de traumas e doenças; todo espírito de desequilíbrio emocional e psíquico; de autodestruição.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de vingança; a todo desejo de fracasso e morte das pessoas; a todo espírito de injustiça e exploração da pessoa humana; a todo espírito de revolta contra Deus, contra meu irmão e contra mim mesmo, não aceitando minhas fraquezas; a toda e qualquer herança de maldição que venha dos meus pais por envolvimento com as coisas ocultas, espiritas, se participaram ou me levaram a participar.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de avareza; de apego ao dinheiro, as coisas, pessoas ou cargos; a todo espírito de gula, drogas e cigarros, a todo espírito de alcoolismo, blasfêmia e sacrilégio; a todo espírito de ciúme e inveja; preguiça e hipocrisia, de fingimento, falsidade e adulação.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de palavrão e piada; de sexo desenfreado e luxúria; de masturbação e fornicação(sexo antes do casamento); de prostituição e adultério; de homossexualismo e lesbianismo, de orgia de farra e pornografias; a todo espírito de autro-suficiência e egoísmo; de vaidade, orgulho e status; de materialismo e consumismo; de ambição e poder; furtos e roubos.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de superstição e descrença; de dúvidas religiosa; de horóscopo, sortista, cartomantes, taro, controle da mente, piriâmide, meditação transcen dental; a todo espírito de idolatria e falsas religiões, de seicho-no-iê e igreja messiânica; de esoterismo, maçonaria e rosa cruz.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo espírito de magia negra e bruxaria; de espiritismo kardecista, umbanda e candomblé; de macumba, saravá, mesa branca, conga, curandeira e bezendeira, benzimento de vento virado, quebrante, mau olhado, sapinho, espinhela caída, varreduras, benzimento para andar e falar, festa pagãs espíritas de Cosme e Damião, Iemanja, festa das bruxas(hallowen) ; simpatias e amarrações, a todo espírito que invocaram sobre obre e seus passes espiritas; banhos espiritas, a toda herança de maldição das falsas religiões ocultas que trago dos meus antepassados.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todas as consagrações feitas as entidades espiritas; a tudo que foi feito de oferendas nas matas, pedreiras, encruzilhadas, nas águas e nos cimitérios; a toda cachimbada, rodas de fogo, incensos, iniciação desenvolvimentos espiritas, a todo batismo nas falsas religiões.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus todos os remédios espiritas, cirurgias e tratamentos feitos em centro espíritas, a todo trabalho de despachos , debandas espíritas; maldições e pragas que lançaram contra mim e minha família e que eu possa ter lançado contra alguém; todo objeto supersticioso que trago comigo ou estão em minha casa, amuletos, figas, arrudas, romãs, comigo ninguém pode, duendes, bruxas sinos de energização, cristais.

Eu renuncio pelo sangue de Jesus a todo livro e literaturas de doutrinas ocultas, espiritas, satânicas, as musicas, filmes, revistas; a todo espirito mau e as brincadeira de penda-lo, girar o copo para adivinhação e a todo modo de viver não cristão.

Em nome de Jesus e pelo seu preciosíssimo sangue que me lavou e me redimiu, já assumindo meu Batismo, como sendo filho de Deus, do qual esta escrito no céu meu nome no livro da vida eterna, pois a partir de agora, aceito uma só Fé, um só Batismo, uma só Esperança o Senhor Jesus Cristo meu Salvador, creio que fora dele não há salvação; ordeno que todo espírito mau que tenha me deixado, que vá agora aos pés de Jesus e que não volte mais para me prejudicar…. porque tudo que tenho e sou pertence agora a Jesus, pois, foi seu sangue redentor que me lavou de todo mal e contaminação. e me deu uma vida nova…creio agora ser renascido pelo Espirito Santo

Obrigado Senhor por ter me libertado, te glorifico por esta vida nova, Cristo tu és meu único Senhor, o meu libertador, peço que teus anjos me defendam no combate contra os embustes de satanás e seus anjos;
amém!!!





Eu declaro que vou viver dias de alegria, de paz de saúde, de prosperidade, de amor. Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá o melhor de Deus. Em nome de Jesus!

Dica de Livro: "Administre suas Emoções - Não deixe que elas controlem você! "






Dica de Livro: "Administre suas Emoções - Não deixe que elas controlem você! " Da Joyce Meyer.

Eu ainda estou no primeiro capítulo mas já tem sido uma benção! 

Alguns assuntos do livro: 

• Como não ser guiado pelos sentimentos
• A codependência
• O perdão
• As mudanças de humor
• A cura para as emoções feridas
• A depressão

Não permita que seus sentimentos determinem seu destino! Administre suas emoções a fim de que elas complementem e aperfeiçoem sua atitude para uma vida alegre e vitoriosa!




Eu declaro que vou viver dias de alegria, de paz de saúde, de prosperidade, de amor.Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá omelhor de Deus. Em nome de Jesus!

8 de março de 2012

A mente é o campo de batalha - Joyce Meyer


 
Medite em II Co 10.

Nossos pensamentos nos trazem problemas mais do que qualquer outra coisa. Isto porque eles são as raízes de cada palavra e ato nosso.

Em Isaías 55:8, o Senhor diz: "Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos". Não importa o que você ou eu possamos ponderar, Deus anotou Seus pensamentos acerca de nós em seu Livro, a Bíblia. Devemos fazer a escolha de examinar nossos pensamentos à luz da Palavra de D'us, sempre dispostos a submetê-los aos pensamentos dEle, sabendo que são melhores.

Esta é exatamente a questão da qual 2 Coríntios 10: 45,5 trata. Através da estratégia cuidadosa e de uma operação de engano perspicaz, satanás tenta estabelecer " fortalezas" em nossa mente. Uma fortaleza é uma área na qual somos mantidos cativos devido a uma forma errada de pensar. Examine o que está na sua mente. Se ela não está de acordo com os pensamentos de Deus ( a Bíblia), então lance fora o seu próprio raciocínio e tome para si os pensamentos de Deus. Para fazer isso, você precisa conhecer a Palavra de Deus bem o bastante para comparar os seus pensamentos com o que está na mente de Deus.

As pessoas vivem na vaidade da sua própria mente não apenas se destroem, mas, freqüentemente, levam destruição aos que as cercam. Aquelas que vivem segundo a verdade de Deus, por outro lado, são abençoadas e atraem bênçãos para outros.

A mente é o campo de batalha!

No campo de batalha da mente, ou se perde ou se ganha a guerra que satanás deflagrou contra você. Minha oração sincera é que você destrua os argumentos os argumentos e toda a pretensão que se exalte contra o conhecimento de D'us, levando todo o pensamento cativo, em obediência a Jesus Cristo, para que você possa viver em vitória, alegria e paz.

Bíblia de Estudo Joyce Meyer.


Colocando a palavra em ação.

Creio que um dos maiores erros que comentemos é nos compararmos com outras pessoas e conferir nossos dons com os dons que  elas possuem.

Deus não me ajudar a ser alguém que não seja eu mesma, e , do mesmo modo Ele não vai ajudar a você a ser alguém que não seja você mesmo. Ele não nos chama para competir com os demais, mas para amá-los e ajudá-los. Devemos usar nosso dons para potencializar os dons dos outros, nunca nos permitir cair na armadilha do ciúme, tão predominante em nossa sociedade nos dias de hoje.

Joyce Meyer


Eu declaro que vou viver dias de alegria,de paz de saúde,de prosperidade,de amor.Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá omelhor de DEus. Em nome de Jesus


 

7 de março de 2012

Sonhos - Chris Durán






Há um lugar pra chegar
Ha uma ponte que te levará pro outro lado
Há um sonho, uma voz
Dizendo os seus sonhos também são meus

Vou te levar
Te conduzir
E quando você alcançar
Saberás que em todo tempo eu estive ao teu lado

Há um lugar pra chegar
Ha uma ponte que te levará pro outro lado
Há um sonho, uma voz
Dizendo os seus sonhos também são meus


Os teus sonhos são meus
Teus problemas são meus
Tua vida também e minha vida
Eu de te cuidarei
Nunca te deixarei
Os teus sonhos eu realizarei

Vou te levar
Te conduzir
E quando você alcançar
Saberás que em todo tempo eu estive ao teu lado






Eu declaro que vou viver dias de alegria,de paz de saúde,de prosperidade,de amor.Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá omelhor de DEus. Em nome de Jesus



Ouvindo a Deus no Deserto


 


O deserto é um lugar especial no coração de Deus e, não há um filho Seu que ainda não tenha passado por essa situação. Para entender o deserto e o seu significado, é preciso que nos posicionemos, para que possamos compreender, de fato, qual a importância e a relevância que temos. Mas você pode se perguntar: quem sou eu? E que importância tenho?

Você foi criado à imagem e à semelhança de Deus e, isso quer dizer que não há nada mais importante nessa vida do que você; só Deus é mais proeminente do que o homem, porque Ele é a essência de todas as coisas. Os anjos, por exemplo, não tiveram esse privilégio. Foram criados como seres espirituais especiais para estarem à disposição do Altíssimo. Porém teve um ser, Satanás, que desejou tanto esse direito e, buscando a posição de ser igual a Deus, tornou-se maldição para sempre. Eu e você, contudo, somos a imagem e semelhança do Pai. Aleluia!

Outro aspecto significativo é o fato de que somos filhos de Deus e ocupamos um lugar distinto no coração desse Pai. Qual o pai que não deseja o melhor para o seu filho? Todos aqueles que são pais sabem que, ao nascerem os filhos, sua dedicação a eles é quase exclusiva. E, embora os filhos cometam alguns deslizes, alguns erros, jamais deixarão de ser filhos; seus pais, em tempo algum, os abandonarão. Pai é pai! Eles sabem o que é o melhor para os seus filhos.

Um dia eu achei que tinha o pior pai do mundo. Um sujeito rude, que ao meu ver era desprovido da capacidade de compreender; um ditador, um senhor feudal. Eu tinha medo dele e, por muitos anos vivi assim... Quando conheci a Jesus, deparei-me com algo que não gostei: o mandamento de honrar pai e mãe. Honrar minha mãe, tudo bem! Agora, honrar o meu pai... onde estavam os motivos?

Certa vez, após um longo período de oração, encontrei-me com uma irmã que Deus havia colocado à minha frente como bênção. Eu lhe confidenciei não conseguir amar o meu pai e em prantos passei a narrar para aquela irmã alguns fatos. Ela me disse: meu filho, nenhum fato, jamais, sobrepujará o mandamento de honrar pai e mãe, ainda que isso vá de encontro a toda lógica humana que se estabeleceu em sua vida. Eu não gostei daquela resposta; achei que a irmã não tinha me compreendido... mas, ela sabia muito bem o que estava falando.

Meu pai podia até ser o melhor pai, todavia eu não o via assim devido as amarras que não me deixavam enxergar o bom homem que ele era; só via o que me interessava. Na verdade, as atitudes de meu pai, por mais violentas que fossem, desejavam imprimir nos filhos o melhor. Mas, só compreendi isso depois.

Quando cresci, numa busca desesperada por uma resposta, pedi a minha mãe que me falasse dos meus avós paternos. Ela me disse: seus avós morreram muito cedo quando o seu pai ainda era uma criança. Esse fato fez com que os irmãos mais velhos fizessem uma reunião e, na ocasião, meu pai não estava. Quando chegou, ninguém percebeu sua presença. A conversa era para decidir onde ele ficaria, pois nenhum dos irmãos o queria em casa por ser muito agitado. A opção foi morar com uma tia numa realidade muito diferente da sua, a começar pela casa que de tão pequena não havia espaço ao menos para que dormisse. Dessa forma, descansava na cocheira junto aos cavalos...

Lembra que falei daquelas ações duras do meu pai comigo? Eram para me dizer: "eu não quero você dormindo numa cocheira"; "eu não quero que meus filhos não tenham um teto para abrigá-los". A partir de então, ele deixou de ser o último homem do planeta Terra, para ser o primeiríssimo da minha vida, pois entendi que ele era espetacular! Aleluia! Não há pai que não gere o seu filho em amor. E, se ele não demonstra amor por você é porque muitas vezes ele não sabe como fazê-lo. Ele o ama. Aí, você me pergunta: pastor o que tudo isso tem a ver com deserto? Você vai entender.

O deserto é um lugar de escassez, onde os elementos vitais, como água e alimento, características básicas, quase não existem. Isso não parece antagônico? Começar a ministração falando de algo tão bom, especial e ter esse significado: escassez? Depende do seu ponto de vista.

Só há um deserto que não é bom na vida de uma pessoa: o deserto do pecado, da rebelião, do coração distante de Deus; o deserto da quebra de princípios. Porém, estou falando a filhos e a candidatos a filhos de Deus.

Em Mateus 4:11 lemos a narrativa de Jesus no deserto. O deserto é uma marca inerente aos grandes homens de Deus. E, se você acredita ser um líder ou alguém que recebeu um chamado, um comissionamento da parte de Deus, há de passar por um grande deserto. Esse lugar passará a ser um lugar especial no seu coração. Pois não há nada de Deus para nós que deixemos de gostar. O que existe, na verdade, é uma ignorância, um desconhecimento de causa.

Quando Deus chamou Abraão na Babilônia, Ele não se importou com os grandes feitos, nem as riquezas e status que tinha. Deus não alertou a Abraão que ele seria moído no deserto e o quanto seria difícil para que ele trabalhasse suas economias naquele lugar. Sabe por quê? Deus não tem uma visão circunstancial; Ele sempre tem em mente o resultado que quer produzir em nós. Quando o Senhor nos chama é sempre para algo maior do que somos, e maior do que temos. Todos têm um chamado de Deus. Até você que pensa: "será que estou no lugar certo, fazendo a coisa certa?", tem um chamado. Isso é a crise do deserto e de quem não tem conhecimento de causa e nem da missão que possui. Contudo, Deus tem paciência e quer lhe ensinar e lhe conduzir em todo o tempo para um lugar melhor.

Jamais a palavra de Deus vai nos encontrar em um lugar e vai nos deixar no mesmo lugar ou num lugar pior. Pelo contrário, quando a palavra nos encontra, leva-nos a um lugar mais adiante... E, se essa palavra lhe encontrou, não vai deixar você perecer no meio do caminho; não vai deixar você ser humilhado, reduzido à pobreza, à miséria... Deus levará você para a terra que mana leite e mel, um lugar de glória, um caminho maior.

Deus só tem pensamentos bons para os seus filhos, a despeito do contexto familiar ou traumas que você tenha com relação a seus pais. Ele é um Pai perfeito e n'Ele não habita injustiça.
Autor: Pr. Marcel Alexandre da Silva

 


Eu declaro que vou viver dias de alegria,de paz de saúde,de prosperidade,de amor.Nesses dias, o Senhor mudará a minha sorte e a minha boca se encherá de riso e minha família viverá omelhor de DEus. Em nome de Jesus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pense

Momentos difícies em nossas vidas podem acontecer a qualque momento. Mas será que sabemos como vamos passar por eles?
Deus amou tanto o mundo de tal que enviou Jesus, através de sua obra redentora podemos alcançar a vitória em todas as áreas de nossas vidas. Restauração familiar, restauração de vidas. Deus quer transformar suas cinzas em Beleza.

"O Espírito do Soberano Senhor está sobre mim porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros,para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que andam tristes,e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória. Is 61.1-3".